Monday, October 25, 2010

Sábado com sabor carioca

E depois de uma semana de reuniões e aviões, entre São Paulo, Brasília, São Paulo, Rio, chegou finalmente a sexta-feira.
E sexta-feira à noite foi de chope, para descomprimir.
No Sábado, acordei cedo. A primeira coisa que fiz foi abrir as cortinas e escancarar as janelas, para uma vista maravilhosa de toda a curva de Copacabana. Praia, calçadão e avenida, em curva abençoada. O sol brilha. O horizonte é o encontro do azul do céu e do azul do mar. O calçadão vai ganhando vida, gente que corre, gente que vem de bicicleta, gente passeando cachorros. O areal pontilhado de cariocas matutinos, aproveitando as benesses do tempo. É anúncio de Verão, pois o hemisfério Sul ainda agora está saindo do Inverno.
Neste Sábado, troquei o Leme pela minha favorita Ipanema. Peguei um táxi. Me deixe na esquina da Vinicius de Moraes com a Visconde de Pirajá. Aí parei no Kioske dos Sucos, para um suco de melancia. Atravessei a rua e tomei um café na Padaria Martinica. Fui seguindo a Visconde de Pirajá, passando pela Praça de Nossa Senhora da Paz. Passei no Gilson Martins. Foi um erro estratégico. Me perdi, me arruinei. Me perdi de amores por um quadro da colecção Corpo do Cristo. O cartão de crédito saltou da bolsa sem me dar tempo a repensar. Deixei o quadro na loja, para recolher no final da tarde. Uns passos mais à frente, dei com a loja da Francesca Romana Diana e saí de lá com um colar da nova colecção. Socorro, meu cartão de crédito está com soltura! Fui fazer as unhas, para ver se dava uma parada no cartão. E, essencialmente, porque não há nada como a manicura brasileira. Almocei no Armazém Devassa. Tudo sem sair da Visconde de Pirajá. É que não deu tempo de explorar Ipanema mais amplamente. Voltei para o Gilson, para pegar o meu quadro. Regressei ao Leme. Sentei numa das esplanadas no calçadão, curtindo uma água-de-coco, folheando a Veja, olhando a garotada jogando futebol na praia. Voltei para o Hotel e resolvi não sair mais. Vai que dava com a H. Stern, com aquele anel e aqueles brincos ... que perigo!! Nem pensar! Fiquei no Hotel até chegar a hora de rumar ao aeroporto. E a TAM me trouxe de volta a NY.

Labels: , ,

0 Comments:

Post a comment

<< Home

Newer›  ‹Older