Tuesday, March 15, 2011

ceci n'est pas papel higiénico

Lembram-se da lista de eventos, acontecimentos e momentos, que desenrolei num post anterior, como se o post fosse um rolo de papel higiénico? Ora bem, estamos em meados de Março e já posso partilhar mais algumas impressões. Por exemplo, o jantar no restaurante What Happens When. Amazing. O restaurante vai estar aberto durante nove meses. Cada mês, transforma-se. Muda a decoração, a inspiração, o tema, o menu. Mas, pela qualidade que me foi dada saborear no Sábado, tenho a certeza que será delicioso venha de lá o menu que vier. Já estou à espera que abram as inscrições para Abril! A sério, a comida era deliciosa a todos os níveis: a delicadeza dos sabores, a forma exímia como todos os ingredientes no prato se complementavam, em perfeita harmonia. Fiquei depois a saber que o Chef responsável pela cozinha é galardoado com uma estrelinha Michelin. Para quem vier a NY e não conseguir apanhar este restaurante aberto, deixo aqui outra recomendação. Anotem aí. O Chef John Fraser tem um restaurante no Upper West Side, o Dovetail.
De resto, o fim-de-semana foi calmo. Maratona de Grey's Anatomy. E ontem, sessão de cinema no Crosby Hotel. A good deal! por $25 (and tax & tip, of course) temos filme, um cocktail à escolha (cada cocktail está marcado na lista a $18) e três appetizers. Ontem, o trio de appetizers incluía um mini pig in a blanket (é o que os americanos chamam às salsichas envoltas em massa folhada), um chicken teriyaki skewer (uma mini-espetada de sabor asiático) e um mini crab cake (mini, mas delicioso). E o filme? 127 hours. Very heavy. Acho que teria preferido ver o filme numa sexta-feira, continuar a noite com os amigos, conversando ou não sobre o filme. Mas ... ver este filme num Domingo? com os Monday blues ao virar da esquina? Very heavy! O filme faz pensar. What would I have done? A mim fez-me pensar na fibra de cada pessoa. Não é só instinto de sobrevivência, que isso não é suficiente. É fibra. Tentarei elaborar sobre esta ideia numa próxima oportunidade, hoje não dá para tanto. Em suma, gostei do filme. E gostei da forma como o Danny Boyle segmenta o ecrã, de vez em quando, para nos ajudar a ouvir ou a pressentir o emaranhado de pensamentos que rodopiam, freneticamente, ora em pânico, ora em halucinação, na cabeça de Aron Ralston, vítima/herói da história. O Danny Boyle é genial. Entretanto, ainda me falta ver True Grit, Black Swan, The Fighter, The King's Speech, Biutiful, Rabbit Hole, Blue Valentine, Exit through the Gift Shop. Mas decidi que afinal não quero ver nem o Winter's Bone nem o Another Year.
E hoje terá sido uma das segundas-feiras mais silenciosas aqui no escritório. Das duas três, ou todos viram o mesmo filme ontem à noite, ou o pessoal mais novo está de ressaca das festas do fim-de-semana, ou ... é um ataque agudo de Monday blues em meados de Março.
Está toda a gente a precisar de Primavera. Eu cá vou/voo para Sul amanhã. Sol e reuniões em Buenos Aires e Montevideu, com direito a weekend na cidade de Gardel.
Stay tuned. I'll be back soon!

Labels:

2 Comments:

Blogger Inês said...

Aposto que está tudo a ressacar das festas do St. Patrick day deste fim de semana... :)

15 March, 2011 18:47  
Anonymous Anonymous said...

:D I will stay tuned.

15 March, 2011 19:57  

Post a comment

<< Home

Newer›  ‹Older